Outsourcing oferece estrutura de grande empresa para PMEs

O departamento de recursos humanos de uma grande empresa já cabe dentro das pequenas e médias (PMEs). “Isso é possível por meio de uma modalidade de prestação de serviços muito utilizada em países europeus e nos Estados Unidos, que é o outsourcing”, afirma Celso Bazzola, diretor executivo da Bazz, empresa que atua na área de recursos humanos atendendo PMEs.
Com o serviço, as companhias passam a contar com áreas estratégicas como as de cargos e salários, avaliação de desempenho e treinamento, ou áreas operacionais como folha de pagamento e departamento pessoal. Para Bazzola, o melhor momento para a PME contratar o serviço é quando começa a perder colaboradores para concorrentes maiores e mais estruturados. “Assim, elas passam a cumprir o papel de formadoras de profissionais”, diz.
 
O diretor da Holomática, Eduardo Quadrado, também atua na área de RH oferecendo coaching e treinamento, mas o carro-chefe da empresa é a área de recrutamento e seleção. Segundo ele, a Holomática possui muitos clientes de pequeno porte e um banco de dados bem extenso para os processos de seleção. “Empresas que atuam na área de serviços estão entre as que mais nos contratam.”
 
Um exemplo é o escritório Ribeiro Credidio Advogados, que conta com 30 funcionários. “Recorremos à Holomática há dois anos, quando precisamos fazer uma contratação com mais impessoalidade e não por indicação”, diz o sócio Manuel Ribeiro. Ele considerou o trabalho ótimo e virou cliente por achar a seleção prévia bastante criteriosa. “Temos um ganho de tempo significativo, na medida em que entrevistamos apenas três ou quatro candidatos pré-selecionados e resolvemos o assunto de imediato.” Segundo Ribeiro, o custo é bastante razoável, ficando entre 50% e 120% do valor do salário a ser pago para a vaga.
“Com o apagão de mão de obra enfrentado atualmente em vários setores, nosso serviço ajuda na profissionalização e racionalização das contratações, que ocorrem num prazo de 15 e 20 dias”, ressalta Quadrado.
 
O outsourcing também é oferecido para o setor contábil das PMEs. Antes de criar a Setor i, Eric Krulikowski e seu sócio trabalharam em projetos culturais. “Foi assim que percebemos a dificuldade que os empreendedores tinham para crescer, principalmente porque enfrentavam problemas na gestão do negócio”, afirma Krulikowski.
Nesse contexto, os sócios desenvolveram alguns serviços que dão qualidade aos processos administrativos, sem que a companhia tenha de investir numa equipe fixa. “Muitas empresas ainda resistem em fazer a terceirização da gestão financeira, porque esse é um trabalho que exige muita confiança, nós praticamente carregamos a chave do cofre da empresa. Por isso nossos clientes vêm por indicação.”
 
Sócia da agência de conteúdo Casa 8, Alice Coutinho é cliente da Setor i e afirma que só teve vantagens com a terceirização da área contábil da empresa. “Quando jovens empreendedores montam uma empresa, não fazem ideia do tempo que se gasta com a burocracia financeira. Para nós, foi essencial”, diz.
O proprietário da escola de negócios criativos Cemec, Eduardo Brandt, também está satisfeito. “Sou empreendedor há 20 anos, e sempre tive problemas na condução da gestão financeira e administrativa. Por mais que eu esteja ligado e interessado no negócio, cuidar dessa área é muito difícil. Além de não ter tempo, esse não é meu ponto forte”,diz.
 
A diretora de consultoria da Deloitte, Marie Rodrigues, avalia que muitas empresas optam pelo outsourcing porque não querem desviar o foco de sua atividade principal. Segundo Marie, ao optar pela terceirização, o empresário deve ter bastante confiança na escolha e avaliar aspectos como o tempo de mercado da empresa e o quão satisfeitos seus clientes estão.
 
Para entender: O que quer dizer o termo?
 
Ao pé da letra, a tradução para outsourcing significa terceirização, mas especialistas afirmam haver diferenças entre os termos. Enquanto na terceirização um serviço é simplesmente delegado a uma empresa terceira, no outsourcing ele envolve componentes como o uso intensivo de tecnologia, padronização de processos, consultoria e o risco da operação. Oferece ainda know-how e mão de obra especializada.
 
25 de junho de 2012 | 8h06
Claudio Marques

 

 

Índice

 

Servios BAZZ

 
BAZZ, Estratégia e Operação de RH - Entre em contato conosco e veja detalhes

www.infonova.com.br